18/08/2016

Pouso Alegre

pouso4

História

intimamente ligado ao despertar social e econômico da nossa região sul-mineira. O primeiro devassamento do alto do Sapucaí data de 1596. No século XVIII, colonizadores portugueses e

paulistas vieram explorar lavras de ouro no rio Sapucaí e começaram um povoado às margens de um de seus afluentes, o rio Mandu. Mandu era o nome primitivo do povoado. Alguns autores que se preocuparam em investigar a razão do topônimo Mandu explicam que o nome teria sido em decorrência da abundância, no rio que corta a região, de uma espécie de pescado que os indígenas denominavam Mandi-yu (Mandi=peixe, yu=amarelo). Nossa primeira capela foi construída por João da Silva em terras doadas pelo português Antônio José Machado. Na capela foi colocada a imagem do Senhor Bom Jesus do Matozinho obtida pelo vigário. Com uma vocação agropecuária, o povoado começou a crescer com a criação de escolas, que atraíram os moradores das cidades circunvizinhas. Através de um alvará concedido pelo príncipe Dom João VI, no dia 26 de agosto de 1810, tornou-se Freguesia do Senhor Bom Jesus do Matozinho. Fatores como geografia, encanto das paisagens e a amenidade do clima  contribuíram para o crescimento da cidade. Em 1831, a freguesia passou a ser vila e em 19 de outubro de 1848 foi elevada à categoria de cidade. Em 1797, o governador D. Bernardo José Lorena, Conde de Sarzedas, que de São Paulo fora transferido para a Capitania de Minas Gerais, passou pelo nascente povoado, onde veio ao seu encontro o Juiz de Fora de Campanha, Dr. José Joaquim Carneiro de Miranda. Encantados pelo suntuoso panorama que se descortinava aos seus olhos, e pelos castos e límpidos horizontes que os cercavam, conta-se que um daqueles personagens dissera: “Isto não devia chamar-se Mandu, mas sim Pouso Alegre”. E daí veio a denominação que o povo e a Lei posteriormente

sancionaram.

 

Turismo

A cidade que foi declarada por lei estadual estância hidromineral, localiza-se exatamente no centro das demais estâncias regionais, em um semicírculo que começa em Poços de Caldas e fecha no Circuito

das Águas de Minas. Está próxima do Lago de Furnas e tem acesso fácil às cidades históricas de Minas Gerais e ao litoral norte de São Paulo. A divisa do Sul de Minas com São Paulo é definida pelo contorno das “Terras Altas da Mantiqueira” onde começa a se desenvolver o ecoturismo. Além do mais, é receptiva e acolhedora na absorção dos novos moradores, reafirmando a tradicional hospitalidade mineira. Temos também o turismo empresarial atendendo diariamente representantes de aproximadamente cinquenta

cidades da região e o turismo cultural com 23 patrimônios tombados pelo Patrimônio Histórico Cultural. Tudo isso em exuberante cenário geográfico natural e bem preservado.

 

Curiosidades

Pastel de Farinha de Milho

Patrimônio Cultural Imaterial de Pouso Alegre- MG

O primeiro fabricante de pastel de farinha de milho na cidade foi o senhor Aurélio Coutinho Rezende. Ele começou a comercializá-lo por volta de 1928 num box do antigo mercado municipal. Outro precursor foi o senhor Oliveiro José Floriano. Pouso Alegre é a cidade de maior tradição no preparo do pastel de milho. O ofício do pastel, além de perpetuar o modo de fazer, movimenta a economia da cidade. Os pastéis são feitos nas casas dos pasteleiros e vendidos nas ruas e avenidas, principalmente no centro da cidade. A receita é simples, não sofreu alteração significativa ao longo do tempo. O recheio ganhou diversificação

passando a ter diferentes sabores. No dia 29 de julho na sede da Associação dos Empreendedores

Autônomos do Segmento de Alimentação de Pouso Alegre – ASSEASSAPA, foi lançado o Programa de Valorização do Pastel de Farinha de Milho.

 

Contatos

Serviços de Apoio ao Turista

Informações na Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (2ª à 6ª feira) – Av. Dr. Lisboa, 201, 3º piso – Centro (ao lado do Teatro Municipal)

Aeroporto Municipal: (35) 3422-4894 / 3449-4216

Terminal Rodoviário: (35) 3449-4309

Bombeiros / Resgate: 193 / (35) 3421-2726

23ª Delegacia Regional de Polícia Civil

(35) 3422-2244 / 3422-2192 / 199

Polícia Militar de Minas Gerais 20º Batalhão

(35) 3422-3000 / 3422-3616 / 190

Polícia Rodoviária Estadual: (35) 3421-2012

Hospital das Clínicas Samuel Libânio:

(35) 3422-2345

  1. A. Shopping Center: (35) 3423-8500
  2. A. Cine Shopping: (35) 3423-8201

Prefeitura Municipal: (35) 3449-4000

Secretaria de Cultura e Turismo: (35) 3449-4303

Teatro Municipal: (35) 3449-4346

 

 

Atrativos

Teatro Municipal:

Construído em meados de 1875, o Teatro Municipal é o maior palco de artes cênicas do município.

Com capacidade para mais de 350 pessoas e situado no centro da cidade, tem espetáculos teatrais e musicais voltados para público variado, inclusive infantil, durante o ano todo. O prédio, em estilo neoclássico, data de 1875 e foi totalmente restaurado recentemente. Por se tratar de uma obra centenária, se tornou um dos grandes ícones da cultura pousoalegrense.

Maria Fumaça:

A velha tradição mineira dos trens de ferro revive os seus tempos de glória. A “Maria Fumaça” está atualmente desativada, porém um projeto de revitalização da locomotiva, vagões, Estação Museu e programação cultural nos finais de semana estão em andamento.

Horto Florestal:

Atraente opção de lazer e entretenimento para os amantes da natureza, com mais de 300 hectares de Mata Atlântica, abriga reserva biológica – área de vegetação nativa que tem fauna e flora legalmente protegidas – e possui trilhas para caminhadas, áreas de recreação, playground, mina de água mineral. Também conta com um esplendoroso orquidário, cantina, sanitários e uma bela diversidade botânica. Abriga também dois viveiros para produção de mudas que abastecem as áreas verdes da cidade.

Catedral Metropolitana de Pouso Alegre:

Símbolo máximo da religiosidade pousoalegrense, um dos mais conhecidos cartões postais do município. Os vitrais e a arquitetura grandiosa tornaram a Catedral fonte inspiradora de artistas plásticos de toda a região.

Mercado Municipal:

Local de grande importância histórica e cultural para a cidade, o Mercado Municipal é ponto de encontro dos moradores e grande atrativo para os turistas devido à concentração de produtos típicos da cidade e região como doces, queijos, cachaças e artesanato, assim como frutas, legumes e verduras, carnes em geral e especialmente aquelas utilizadas como base da culinária mineira como a linguiça, o torresmo, o

mocotó etc.

Museu Histórico Municipal Tuany Toledo:

Ponto de interesse dos mais saudosos pousoalegrenses, o Museu abriga um acervo composto por cerca de quatro mil peças. Nele, encontramse registradas fotos, documentos, livros e objetos datados de mais de um século, todos possuindo grande valor histórico e fatos marcantes da vida de Pouso Alegre.

Esportes de Aventura:

Para os amantes dos esportes de aventura, destaque para escalada, montain bike, motocross, ciclismo e cicloturismo.

 

Galeria de fotos de Pouso Alegre:

Conheça as atrações da cidade: