18/08/2016

Gonçalves

img_2924História

 

Em 1878, Policarpo Júnior doou seis alqueires de terra da fazenda Rio Manso, situada na divisa dos estados de Minas e São Paulo para a construção de uma capela em louvor a Nossa Senhora das Dores em cumprimento a uma promessa. Vinte anos mais tarde, por discórdia entre os herdeiros da fazenda, a capela foi transferida para as margens do Rio Capivari, local da atual Igreja Matriz. Residiam no local três colonos de sobrenome GONÇALVES, que legaram o nome ao povoado que foi se formando ao redor da capela. Era conhecido como Capela das Dores dos Gonçalves. O povoado foi crescendo e já contava com alguns estabelecimentos comerciais quando em 1909 o capitão Antonio Carlos elevou Gonçalves a Distrito de Paz. O povo de Gonçalves passou a lutar então pela emancipação política, visando o desligamento do município de Paraisópolis, e em 1° de Março de 1963, o município tornou-se independente.

 

 

Turismo

 

O município de Gonçalves destaca-se pelas belezas naturais e pelo agradável clima.

As temperaturas no inverno podem chegar a 7 graus negativos, formando uma camada

de gelo ao amanhecer. Na Serra da Mantiqueira, em meio a florestas de araucárias e a belas cachoeiras, o município com 4.220 habitantes, segundo dados do IBGE de 2010, recebe anualmente milhares de turistas, vindos de diversas partes do Brasil e exterior, principalmente de São Paulo. O município destaca-se entre os destinos turísticos

da região. A cidade oferece uma excelente infraestrutura em pousadas, com mais de

1200 leitos, 38 bares e restaurantes e receptivos turísticos. Gonçalves se destaca pelo aconchego e requinte das suas instalações hoteleiras, pela deliciosa comida, que pode ser preparada nos fogões a lenha, de casas que ainda mantém a arquitetura do século passado, ou em requintados bistrôs, com chefes reconhecidos internacionalmente.

O cultivo de produtos orgânicos é outro diferencial.

 

Curiosidades

 

O município preserva tradições que garantem o ar interiorano da cidade, seja nas ruas do centro ou nos bairros rurais. As manifestações culturais mostram sua autenticidade com o resgate e valorização das expressões de raízes que não se perderam ao longo do tempo. Religião As manifestações religiosas se destacam com as festas dos padroeiros, tapetes de Corpus Christi, encenações e procissões na Semana Santa.

 

Moda de Viola

O talento musical é uma característica forte no Município. Diversas duplas mantêm a tradição das modas de viola que eram entoadas no passado. É comum ter apresentação dessas duplas em espaços públicos.

 

Lira Nossa Senhora das Dores

Gonçalves sempre teve característica artística proeminente, garantida por sua secular tradição musical, perpetuada através dos tempos pela excelência de sua banda  municipal. Não é raro ver apresentações da Banda Lira Nossa Senhora

das Dores, na praça central ainda hoje, como há mais de 100 anos, compondo uma bucólica atmosfera.

 

Carros de boi

Nos bairros rurais ainda são encontrados carros de boi, primeiro meio de transporte do

município. Alguns agricultores usam esse transporte para carregar milho e outros produtos que são produzidos nos sítios. É comum esses carros passarem pelo centro da cidade e encantarem a todos com seu ringir e suas histórias.
Congada

Na Congada, passando de geração para geração, é comum ver pais, filhos e netos, manifestando sua fé com alegria e devoção.

 

 

Contatos

Prefeitura: (35) 3654-1222

Centro de Informações Turísticas:

(35) 3654-1271 – turismo@goncalves.mg.gov.br

Polícia Militar: (35) 3654-1216

Unidade Básica de Saúde: (35) 3654-1228

www.goncalves.mg.gov.br

 

 

Atrativos

 

Caminhadas, cavalgadas, aquatrekking, cascading, rapel, bike, bóia-cross, canoyning, arborismo

 

Pedra Bonita:

Uma caminhada ao pico da Pedra Bonita equivale a uma fantástica aula de geografia sobre a Mantiqueira. Saindo de um vale a 1.600 m de altitude, atravessam-se campos, riachos, bosques e florestas em diversos estágios de desenvolvimento. No topo, grandes blocos de rochas formando platôs, lâminas e escarpas cobertas de bromélias e musgos e cercando tudo isso, 360º de paisagem estonteante, avistando parte do sul de Minas, Vale do Paraíba e Serra do Mar. É o ponto mais alto da região com 2.120 m de altitude. Chega-se ao cume por trilhas pela mata, sendo aconselhável o acompanhamento de guias.

 

Pedra Chanfrada

Situada no bairro Terra Fria, a 1.771 metros de altitude, recebe este nome pois avista-se

grande parte da região de Campos do Jordão, Paraisópolis e Itajubá.

 

Pedra do Forno

Situada no bairro Terra Fria, a Pedra do Forno pode ser avistada por todo o bairro. Com 1970 metros de altitude, o acesso é feito por trilhas no meio da mata e pode levar até uma hora de caminhada até o topo. Recebe este nome por ter o formato de um forno à lenha. Ao chegar no sopé da pedra existe uma escada de ferro presa à rocha e no topo existe uma capelinha. A vista também é incrível e pode-se avistar a Pedra do Baú (São Bento do Sapucaí), Campos do Jordão, Monte Verde e Pedra de São Domingos.

Está a 12 km do centro de Gonçalves. Você pode usar o seu telefone celular lá de cima.

 

Cachoeira das Andorinhas

No rio Capivari, em meio a uma densa mata ciliar, esconde-se a Cachoeira das Andorinhas. São dois saltos principais, o primeiro com cerca de 7 m de altura

e o segundo com 10 m, formando piscinas naturais. Há uma grande laje de pedra com curiosos buracos redondos e profundos, modelados pela água, além de uma pequena ilha com grandes árvores.

 

Cachoeira do Simão

É uma bela queda do ribeirão Campestre com cerca de 7 m de altura em dois erguimentos. Deságua em uma larga piscina que recebe, à direita, as águas de outro córrrego. Em seguida, as águas esculpem um estreito “cânion” de paredes verticais,

passando sob uma ponte e seguindo mais largo e manso sob um sombreado túnel formado por grandes árvores da mata ciliar.

 

Galeria de fotos de Gonçalves:

Conheça as atrações da cidade:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *