Aventure-se – Ecoturismo em Monte Verde

usr_00084Para quem gosta de esportes de aventura e muita adrenalina, e não abre mão dos cuidados com a natureza, o melhor destino é Monte Verde.

Cercada pelas montanhas da Serra da Mantiqueira, a estância fica a mais de 1.600 metros de altitude e sua geografia é uma benção para a prática de atividades radicais: são cerca de 700 alqueires de montanhas, morros, pedras, picos, trilhas e cachoeiras.

Basta ter espírito aventureiro, pois o resto Monte Verde oferece: de simples cavalgadas a caminhadas monitoradas, trilhas de quadriciclo, jipe, ou motocross.

Enfim, há opções para os adeptos do montanhismo, arvorismo, rappel, trekking, bóia-cross, vôo panorâmico e mountain bike.

Passeios de moto
O frio de Monte Verde não espanta os motociclistas. Ao contrário, as estradas de terra e as trilhas até as montanhas são a alegria de quem gosta de sentir o vento e a poeira e uma dose extra de adrenalina. Quem for habilitado deve experimentar.

monomotor-monte-verde

Vôo panorâmico
Fazer um vôo panorâmico por Monte Verde é uma das alternativas para conhecer toda a beleza da região. Os vôos saem do aeroporto e há opções de passeios de 15 minutos (sobrevôo por Monte Verde), de 25 minutos (Monte Verde mais Cachoeira dos Pretos) e de 55 minutos (Monte Verde e
Campos do Jordão).

Mountain Bike
Assim como atrai fãs de motocross, Monte Verde é ideal para a prática de moutain bike. Terreno e natureza para essa ativdade há de sobra.

monteverde2-04

Bóia Cross
O bóia cross foi criado na região das cavernas de Apiaí, no sul do estado de São Paulo, por necessidade dos espeleólogos – pessoas que estudam as cavernas. Ao  explorarem uma caverna, subiam o leito do rio andando, carregando seus equipamentos sobre uma câmara de pneu de caminhão, e em seu retorno subiam nas bóias e voltavam boiando. Assim nasceu o esporte 100% brasileiro, hoje praticado em rios de todo o Brasil, desenvolvendo a educação ambiental junto à comunidade em torno das bacias hidrográficas. O equipamento utilizado é uma câmara-de-ar de caminhão encapada com um tecido especial com alças, capacete, colete salva- vidas, joelheira e  cotoveleira. O principal rio do município de Camanducaia é o Rio Jaguari, a 15 km e Monte Verde. É o local mais apropriado para a prática com corredeiras de nível fácil, médio e difícil. A atividade de bóia cross em Monte Verde é praticada de dezembro a março.

ecoturismo-600x750

Escalada com segurança
A região de Monte Verde oferece ótimas opções para a prática da escalada em rocha com uma boa  variedade de vias com diferentes níveis de dificuldade. A Pedra Redonda é onde está concentrada a maioria das vias, com opções de escalada em fenda, aderência e micro-agarras. O Chapéu do Bispo tem vias grampeadas e bouder.

• Antes de ir para a pedra é sempre bom deixar alguém avisado sobre onde está indo e provável horário de retorno.
• Planeje sua escalada, informe-se sobre as vias e croquis com escaladores locais.
• A altitude da serra em Monte Verde varia entre 1.800 e 2.080 metros de altitude, portanto, as condições do tempo podem mudar no verão e as tardes de inverno esfriam rapidamente. Leve anorak, blusa e head lamp.
• Caminhe apenas nas trilhas já existentes e evite criar novos caminhos desnecessários.
• Traga todo seu lixo de volta.
• Respeite a ética local de escalada.
• Não abra novas vias de escalada sem autorização.

usr_00094

Caminhada (Trekking)
Devido ao ritmo de vida acelerado que levamos, acabamos por suprimir – mesmo em pequenas distâncias – a tão importante prática da caminhada, lançando mão de meios de transportes mais eficientes que acreditamos trabalhar a nosso favor no ganho do precioso tempo.

Somente quando vemos acender aquela luzinha vermelha em nosso corpo, ou seja, quando somos acometidos de algum problema sério de saúde, é que o nosso médico nos faz lembrar daquele velho e muito importante hábito que é a caminhada. É nessa hora que, por recomendação médica, o tempo para a prática esportiva salta para o topo da lista de prioridades. A caminhada acalma aquela agitação constante do dia-a-dia e faz com que o ser humano entre em harmonia com a natureza, fazendo-o sentir parte daquele sistema. A região de Monte Verde é o paraíso para a prática da caminhada esportiva, com trilhas espetaculares – a maior parte delas situadas na crista da Serra da Mantiqueira.

Há uma grande variedade de trilhas, desde as mais radicais, indicadas para pessoas que estejam se preparando para corridas de aventura, até trilhas fáceis e tranqüilas para toda a família. Aproveite o prazer e o bem-estar que uma boa caminhada esportiva pode proporcionar. É um investimento certo para sua saúde física e mental.

Pegue o chapéu e escolha onde arrear o cavalo
Em Monte Verde, o ponto de aluguel de cavalos fica ao lado do posto de gasolina, logo na entrada da cidade. Os peões locais estão à disposição dos turistas durante todo o dia, principalmente nos finais de semana e feriados prolongados. Para andar a cavalo, o melhor traje consiste em uma calça confortável ou culote (calça apropriada para montaria), camiseta ou camisa. Não esquecer de levar um agasalho, pois o clima em Monte Verde é frio. Tênis ou bota de sola lisa e sem salto para melhor adaptar os pés nos estribos, sem correr o risco de prendê-los, também são recomendados. Você sabia que um cavalo demonstra seu humor através da posição das orelhas? Quando elas estão voltadas para frente, mostram que o animal está em estado de alerta ou prestando atenção em algo; quando estão voltadas para o lado ou viradas para trás, mostram que ele esta bem, em descanso, desatenção ou mesmo relaxado. Cuidado quando as orelhas de qualquer cavalo estiverem bem baixas, quase coladas ao pescoço. Não ponha a mão, pois o animal está muito bravo e mal humorado, podendo até morder ou dar coices em quem se aproximar.
Fique atento!

centro-72847

Trilhas para iniciantes e especialistas
Chegar ao topo do mundo. Essa é a sensação de quem percorre as trilhas das florestas que rodeiam Monte Verde e abrigam cinco picos principais:

Chapéu do Bispo (1h, fácil; altitude: 1.955 m) – Ótimo passeio para toda a família, a trilha até a base é muito fácil de ser percorrida, podendo ser feita por crianças. Já chegar ao topo da pedra exige mais destreza e preparo físico.

Pedra Redonda (1h e 30’, intermediária; altitude: 1.950m) – É a trilha mais popular de Monte Verde. A subida é íngreme e o terreno, irregular, mas vale a pena chegar até o fim. O cume da pedra é quase um terraço natural, de onde se tem uma vista de 360º da região. O vento no alto é frio e bastante forte, portanto é melhor levar agasalho, de preferência impermeável.

Platô (1h e 40’, intermediária; altitude: 1.945 m.) – Esta subida exige fôlego e cuidado para não torcer os pés nas suas pedras irregulares. É a segunda trilha mais movimentada de Monte Verde e possui vários mirantes em toda a sua extensão, ótimos para apreciar a paisagem e descansar.

Pedra Partida (2h e 45’, avançada júnior; alt.: 2.046 m) – Emoção não falta neste passeio: em alguns trechos, o caminho acompanha a crista da serra e, por isso, é bastante estreito, desnudando penhascos de mil metros de altura. É melhor fazer a trilha acompanhado por guias ou, pelo menos, em grupo. O presente para os corajosos é uma vista deslumbrante. Em dias claros, é possível até mesmo ver a Pedra do Baú, localizada em Campos do Jordão.

Selado (4h, avançada júnior; altitude: 2.080 m) – Alcançar o platô deste pico, o mais alto do sul de Minas Gerais, não é tarefa fácil, mas compensa. Apesar de ser uma das trilhas mais bonitas da região, ela não é muito movimentada e, em alguns trechos, está quase fechada, o que desaconselha fazer o percurso sozinho. Do alto, descortina-se toda a região e também parte do Vale do Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *